GASTRONOMIA

SUA MAJESTADE, A COZINHA FRANCESA

Criatividade,Talento, Técnica

Neusa Leoncini

Foram séculos de experiência e banquetes, que a tornaram a melhor do mundo. Baseada nos queijos, vinhos, carnes e depois a mistura com os doces – uma  influência italiana, seus Chefs tornaram-se mais poderosos do que Chefes de Estado.

 Para Daniel Valay,  do Royal Palm Plaza “é a qualidade o fundamento principal. Mas é também o prestígio da Escola onde se aprende do básico  às técnicas de cortes, cocção ideal para cada proteína, carne, peixe, legumes.”

 Esse respeito aos ingredientes  torna uma gastronomia poderosa ,onde no  noroeste da França predominam o uso da manteiga, do creme de leite, das maças.

 Os mais fortes estão na região sudoeste como gordura de pato, fígado, cogumelos e moedas. Enquanto na  provençal as verduras, tomates e azeite imperam

Azeite ou manteiga?

 Antes , a farinha se misturava à manteiga para deixar os molhos mais encorpados. Até que a Nouvelle Cuisine reduziu as calorias tornando os pratos mais leves e não menos deliciosos.

 “É um processo que demanda maior tempo de produção e o volume final é reduzido, menos tempo de elaboração e sabores preciosos” – explica Valay que a cada semana prepara um menu especial para o restaurante francês La Palette.

 Fundamental é manteiga de ótima qualidade e azeite  excelente. Não se economiza nem substitui  elementos que não são valorizados pela textura, leveza, elaboração.  

Sem culpa

A “Nouvelle Cuisine”  começou nos anos 70, preocupada com a dietética. Foi quando Christian Millau e Henri Gaut lançaram os seus dez mandamentos pedindo inovação,delicadeza, sabor e abrindo espaço para as estrangeiras. Foi o grande acontecimento da sociedade gastronômica europeia   para o sucesso de Paul Bocuse, os irmãos Troigros, Alain Chapel, entre outros notáveis.  Daniel Valay concorda com esta nova linhagem  enriquecendo seus pratos com produtos autênticos da terra, criando misturas notáveis  com sabores gustativos que a memória nunca esquecerá e respeitando sempre a “finesse”      da  rainha francesa, a insuperável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.