COMPORTAMENTO POLÍTICA

Roberto Jefferson alerta para a “venezuelização” do Brasil (veja o vídeo)

LER NA ÁREA DO ASSINANTE

Limpe os olhos e leia: Não pode policiamento em várias favelas do Rio. Não pode sobrevoar sequer de drone.

Acha um absurdo?

Fala isso para o Ministro Edson Fachin. Foi ele quem proibiu.

Limpa os olhos um pouco mais forte e leia a próxima informação: A justiça liberou mais de trinta mil presos devido a pandemia.

Eu disse: mais de 30 mil.

Ora, a informação ruim é que, poucos voltarão para prisão. Bem assim… Libera os caras, eles não voltam, onde se escondem?

Desculpe a pergunta, mas, só por curiosidade mesmo: sendo você bandido onde se esconderia? Uma favela sem policiamento é ou não um bom lugar?

Foi exatamente assim que procedeu na Venezuela. O crime organizado conseguiu favores da corte e da justiça libertando milhares, depois a Corte começou prender pessoas das mídias sociais, também prenderam líderes de oposição, fecharam rádios, TVs e jornais que eram cristãos e conservadores. Por fim, fraudaram as eleições.

Isso tudo não pode ser mera coincidência. Tal lá, aqui!

Os poderosos ministros do Supremo avançam em passos largos. Ousadia é o que não falta.

Já prenderam um jornalista, alguns influenciadores digitais, agora mantêm um deputado preso, sabe lá até quando, por motivo, sei lá. E para completar a costura, desfocou a real função do Executivo nacional e entregou a governadores e prefeitos.

Os caras estão utilizando as prerrogativas que não lhes pertencem graças ao Supremo que deu agigantado poder.

Sim, os governadores e prefeitos estão declarando Estado de Sítio com nome diferenciado: toque de recolher. Atribuição constitucional pertencente somente ao presidente da República.

Sem deixar de observar que, os poderes superam os do presidente, pois, o Estado de Sítio só pode ser dado com autorização do Congresso Nacional, mas nesse esquema atual, o Supremo, abençoou os governadores para fazerem tudo sozinhos.

Na linha hierárquica, a Constituição, deu ao presidente superioridade sobre governadores e prefeitos, mas o todo poderoso Supremo acabou com isso e igualou. Agora, cada Estado é um tipo confederado.

Preocupante tudo isso! Sem os limites constitucionais que deveriam nortear, qual garantia teremos?

Nesse momento o judiciário escreve uma nova história impondo novidades.

Antes valia o texto constitucional, agora, ninguém sabe ao certo.

O que tá proibido hoje, amanhã de manhã pode modificar sem que ninguém consiga reclamar. Afinal, reclamar para quem no erro do Supremo?

O que achou do que leu? Impressionante, né? Mas, justiça seja dada ao verdadeiro protagonista dessas verdades: Roberto Jefferson.

O ex-deputado federal nem veste terno, pode dizer que é roupa camuflada e coturno. O homem está preparado para guerra e com peculiar inteligência jurídica antecipa verdades importantes que pode impedir o Brasil de se tornar uma Venezuela.

Que Deus tenha misericórdia do nosso Brasil.

Veja a entrevista no Jornal da Cidade Online.

Em tempos de “censura“, precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido… Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Foto de Josinelio Muniz

Josinelio Muniz

Formado em Teologia pela Faculdade Teológica Logos (FAETEL), matéria em que leciona na Comunidade Internacional da Paz – Porto Velho, RO. Bacharel em Direito pela (UNIRON) e Docente Superior pela (UNINTER).