EVENTOS

Projeto Felicidade leva pacientes do Centro Infantil Boldrini a São Paulo

Crianças e familiares ganham cinco dias de diversão na cidade

Pacientes e familiares em edição do Projeto Felicidade do ano passado. Clique na imagem para baixá-la em alta resolução.

Na próxima semana, quatorze pacientes do Centro Infantil Boldrini participarão com suas famílias do Projeto Felicidade, criado para proporcionar às crianças com câncer e de baixa renda cinco dias de diversão na cidade de São Paulo, acompanhadas por seus familiares.

Criado em abril de 2001, o Projeto Felicidade promove uma semana de atividades com muita diversão, todas custeadas pelo próprio projeto. De segunda a sexta-feira, juntamente com um irmão e os pais, as crianças ficam hospedadas em hotéis e participam de diversos passeios: parques temáticos, praia, shoppings, boliche, cinema, museus e sítio do Projeto. À noite, após um dia repleto de surpresas e diversão, recebem a visita de voluntários, que vão aos hotéis levar um kit de arte, livros, brinquedos, etc., deixando-as mais à vontade e felizes após receberem um “boa noite” especial.

A proposta, com a iniciativa, é proporcionar momentos de lazer e sonhos para as crianças que enfrentam uma rotina dura de tratamento.

No hospital, o grupo de crianças e familiares é organizado pelo Serviço Social. “O médico da criança verifica se ela tem condições de ficar uma semana viajando. Em seguida contatamos o responsável e organizamos toda a documentação da família para reserva de hotel e programação de passeios”, explica a assistente social do Centro Infantil Boldrini, Ivana Benvenuto.

O ônibus do Projeto buscará as crianças juntamente com as famílias, no Centro Infantil Boldrini, na próxima segunda-feira, 10 de fevereiro, às 8h. O retorno está marcado para a sexta-feira, dia 14.

Sobre o Centro Infantil Boldrini

Centro Infantil Boldrini − maior hospital especializado na América Latina, localizado em Campinas, que há 42 anos atua no cuidado a crianças e adolescentes com câncer e doenças do sangue. Atualmente, o Boldrini trata cerca de 10 mil pacientes de diversas cidades brasileiras e alguns de países da América Latina, a maioria (80%) pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Um dos centros mais avançados do país, o Boldrini reúne alta tecnologia em diagnóstico e tratamento clínico especializado, comparáveis ao Primeiro Mundo, disponibilidade de leitos e atendimento humanitário às crianças portadoras dessas doenças. www.boldrini.org.br