COMPORTAMENTO

Cientistas de Wuhan buscaram tratamento em hospital um mês antes do 1º registro da Covid

Por
Gazeta do Povo
24/05/2021


Três pesquisadores do Instituto de Virologia de Wuhan tiveram que buscar tratamento em um hospital após ficarem doentes em novembro de 2019, um mês antes do primeiro caso oficialmente confirmado de Covid-19, de acordo com informações de um relatório de inteligência dos Estados Unidos obtidas pelo Wall Street Journal.

No início do ano, a administração do ex-presidente Donald Trump havia revelado que alguns cientistas do laboratório tinham ficado doentes no período, “com sintomas consistentes com a Covid-19 ou gripe sazonal comum”, mas naquele momento não veio a público a informação de que eles precisaram buscar tratamento em um hospital.

A informação deve aumentar o debate sobre a origem da Covid-19, em um momento em que os líderes da Organização Mundial da Saúde devem se reunir para decidir a próxima fase da investigação.

Segundo o jornal americano, pessoas familiarizadas com o relatório expressaram opiniões diferentes sobre a força destas evidências. Uma delas disse que a inteligência veio de várias fontes confiáveis e que era muito precisa, mas não definia por que os cientistas ficaram doentes. Outra disse que a informação era potencialmente significativa, mas que precisa de mais investigação e corroboração adicional.

O governo dos Estados Unidos não comentou sobre o relatório da inteligência, mas uma porta-voz do Conselho de Segurança Nacional disse que as autoridades do país continuam “a ter sérias dúvidas sobre os primeiros dias da pandemia Covid-19, incluindo suas origens na República Popular da China”.

Reação da China
A China nega que o Sars-CoV-2 tenha escapado de um de seus laboratórios. Yuan Zhiming, diretor do Instituto de Virologia, disse que a informação revelada pelo Wall Street Journal é uma mentira sem base nenhuma na realidade. “Essas alegações são infundadas. O laboratório não estava ciente desta situação [pesquisadores doentes no outono de 2019], e eu nem mesmo sei de onde essas informações vieram”, disse o pesquisador ao jornal chinês Global Times.

As autoridades chinesas também salientam que uma investigação inicial da OMS sobre a origem da Covid-19 apontou que a teoria de um acidente em laboratório era “extremamente improvável”, embora haja um movimento crescente de pesquisadores que apoiam a investigação desta hipótese.

Em uma entrevista no começo do mês, o maior especialista em saúde pública dos EUA, Anthony Fauci, disse que não está convencido sobre o desenvolvimento natural do novo coronavírus e pediu por uma investigação transparente sobre a origem da doença. “Não estou convencido disso, acho que devemos continuar investigando o que aconteceu na China”, disse ao responder uma pergunta sobre se ele ainda estava confiante sobre o desenvolvimento natural do vírus.

“Certamente, as pessoas que investigaram dizem que provavelmente foi o surgimento de um reservatório animal que infectou os indivíduos, mas poderia ter sido outra coisa, e precisamos descobrir isso. Então é por isso que eu disse que sou totalmente a favor de qualquer investigação sobre a origem do vírus”, continuou.

Segundo o WSJ, na China é comum que as pessoas busquem ajuda em hospitais quando ficam doentes, mesmo não se tratando de algo grave, mas o fato de que três pesquisadores do laboratório de Wuhan tenham ficado doentes no mesmo período alguns dias antes do primeiro caso confirmado de Covid-19 é algo a ser levado em consideração no debate sobre a origem do novo vírus.

VEJA TAMBÉM:
Origem da Covid: diretor da OMS não descarta teoria de acidente em laboratório
Carta à Science quebra “mordaça” da narrativa sobre a origem da Covid
O novo coronavírus escapou do laboratório? As evidências que reforçam esta hipótese
Telegram ou Whatsapp: receba as principais notícias do dia no seu celular

 

 

 

 

Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/mundo/cientistas-wuhan-hospital-novembro-2019/?ref=veja-tambem
Copyright © 2021, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.