POLÍTICA

A “homenagem” bem-humorada à “mídia do ódio” feita pelo presidente Jair Bolsonaro

LER NA ÁREA DO ASSINANTE

Sempre com o bom humor e a sinceridade que lhes são características, o presidente Jair Bolsonaro aproveitou o Dia da Mentira, nesta quinta-feira (1), e mandou um recado à “mídia do ódio”, no Brasil

Na live semanal, ele brincou com a imprensa dizendo que ela era a ‘homenageada’ especial do dia.

“Quero cumprimentar aqui, com honrosas exceções, os repórteres, os jornalistas da Folha de S. Paulo, Estadão, Globo, IstoÉ, Época, do Antagonista, pelo dia de vocês, o Dia da Mentira”, disse o chefe do Executivo, em virtude das muitas Fake News escritas sobre ele.

Ao lado de Bolsonaro, estavam o ministro da Cidadania, João Roma, e o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães.

O presidente ainda completou:

“Para a mídia, o vírus sou eu. Então, faz o que eu faço: cancelei desde o ano passado todas as assinaturas de jornais e revistas. O ministro que quiser ler jornal e revista vai ter que comprar. Não leio mais. Não vejo Jornal Nacional. Não assisto, que é a maneira que você tem de realmente pensar em coisas sérias no país”, esclareceu.

Sem dúvida, uma justa “homenagem”.